Contando com uma excelente infra-estrutura logística e sua privilegiada localização, próxima aos grandes centros produtores e consumidores do País, o Espírito Santo tornou-se um dos mais importantes portais do comércio exterior na América Latina.

Hinterlândia

Com localização geográfica privilegiada, em relação ao Brasil, a hinterlândia do complexo portuário capixaba, num raio de mil quilômetros, envolve os principais centros de produção e consumo nacional, que representam 35% do PIB do Brasil.

hinterlandia


Complexo Logístico

O Espírito Santo conta com seis portos, aeroporto, ferrovias, estradas e empresas que formam um eficiente complexo logístico com capacidade para movimentar os mais diversos tipos de mercadorias.

es_portosempresas


Porto de Vitória

Situado no centro da capital do estado, o Porto de Vitória é composto por 13 berços de atracação voltados para a movimentação de carga, e conta com uma bacia de evolução de aproximadamente 150 metros de raio e 12,50 metros de profundidade.

povito20

 

Visando ampliar a capacidade do Porto de Vitória, está em curso o projeto de dragagem e derrocagem da baía de Vitória, uma obra com custo estimado em R$ 95 milhões e término previsão para o final de 2010. O objetivo é ampliar a bacia de evolução em 20 metros, saltando para 180 metros e a profundidade em 2 metros, chegando a 14,50 metros. Com a melhoria da navegabilidade do canal, o Porto de Vitória estará apto a receber navios maiores e aumentar a movimentação de mercarias. Conforme estimativa da Cia. Docas do Espírito Santo (Codesa), cada centímetro aumentado no canal de acesso permite o aumento de 40 toneladas de carga nos navios. Assista o vídeo abaixo e entenda o projeto.

Cais de Capuaba
Composto pelos: Terminal Portuário de Vila Velha (TVV), com 2 berços que operam containeres, navios roll-on roll-off, mármore e granito e carga geral; e o terminal CODESA, com 2 berços que operam produtos agrícolas e carga em geral. Os dois dispõem de excelente acesso rodoferroviário.

Cais Comercial
Opera carga geral, principalmente bobina de papel, celulose, açúcar, granéis agrícolas e produtos siderúrgicos, nos seus 04 berços com 766 metros de comprimento e profundidade entre 09 e 10,5 metros.

Cais de Paul
Dois berços: um arrendado à PEIÚ S/A para movimentação de granel sólido, e outro à CVRD Companhia Vale do Rio Doce operando exclusivamente com ferro-gusa. Têm, no conjunto, 420 metros de comprimento e 10,67 metros de calado e acesso rodoferroviário.

Terminal da FLEXIBRAS
Movimenta embarcações de apoio a plataforma de petróleo (supply-boat), notadamente tubos flexíveis. Tem condições de atracar navios de 140 metros de comprimento.

Terminal de Granéis Líquidos de São Torquato
Destinado a movimentação de derivados de petróleo e álcool operado pela Frannel e TA Distribuidoras de Petróleo, recebe navios de até 162 metros com profundidade máxima de 8,23 metros. Equipado para bombear 500 m3/h de combustível e tanques para armazenamento de até 50.000 m3.

Dolfins do Ataláia
Utilizado para apoio às atividades portuárias podendo atracar navios de até 180 metros.

Terminal da Companhia Portuária Vila Velha
Opera com cargas da indústria de extração e refino de petróleo, carga geral e containeres para navios de 250 metros de comprimento e 10,5 metros de profundidade.

Porto de Tubarão
Controlado pela CVRD Companhia Vale do Rio Doce, o porto de Tubarão conta com dois píeres para embarque de minério de ferro e pellets; um terminal de produtos diversos (TPD) para movimentação de containeres, carga geral e granéis sólidos; um terminal para grãos; e um terminal para granéis líquidos.

tubarao

Porto de Praia Mole
De uso privativo, possui um terminal para produtos siderúrgicos (TPS) operado pelo condomínio CST, Usiminas e Açominas, um terminal para carvão mineral operado pela CVRD. Possui acesso rodoferroviário.

praia_mole

Porto de Regência
Trata-se de um terminal, que tem como característica principal o navio ficar ao largo, atracado em um quadro de bóias. Movimenta petróleo cru para uma base específica de tancagem. 430m, de comprimento 430 m, calado de 10,3 m.

regencia

Porto de Barra do Riacho
Porto organizado, pertencente à CODESA, funcionando nele um terminal especializado na movimentação de celulose em fardos (PORTOCEL), sal e madeira. Possui bacia de evolução com 180 metros de raio e calado de 12 metros e conta com acesso rodoferroviário.

barrariacho

Porto de Ubú
Adquirido junto à Samarco Mineração pela CVRD, possui 2 berços de atracação que movimentam minério de ferro e pelletes, recebendo navios de até 150.000 TDW, com capacidade de carregamento de 9.000 toneladas por hora.

ubu

Aeroporto de Vitória

aeroportoprojeto aeroportoatual

EADI’s
Com equipamentos de última geração e grandes áreas, as EADI’s do Espírito Santo garantem eficiência e segurança na movimentação e armazenagem de containeres, inclusive frigorificados, veículos e cargas em geral, permitindo estoques reguladores e nacionalização de mercadorias.

TIMS – Terminal Intermodal da Serra

O Terminal Intermodal da Serra (TIMS) é um centro integrado de infra-estrutura e operações logísticas direcionado ao sistema de abastecimento nacional e o mercado internacional. Dotado de infra-estrutura própria. Tem fácil acesso à rede ferroviária e rodoviária federal. Conta com gasoduto de gás natural, água bruta e tratada.

tims